A globalização dos negócios tornou a cadeia de suprimentos mais conectadas e complexas em todo o mundo e, como resultado, a eficiência e a visibilidade em uma cadeia de suprimentos são muito valiosas para uma empresa. Com a onda do COVID-19 e as iniciativas de distanciamento social em vigor, certas áreas de negócios desaceleraram ou fecharam totalmente. As cadeias de suprimentos, especificamente, sofreram um grande golpe. Se você está preocupado com o impacto que COVID-19 está tendo em sua cadeia de suprimentos, continue lendo para saber como sua empresa pode sair desta pandemia no topo.

1. DIVERSIFIQUE SUA CADEIA DE FORNECIMENTO 

Diversificar fornecedores pode ser fundamental para mitigar potenciais impactos negativos. Talvez por usar fornecedores em diferentes regiões para diversificar a cadeia de abastecimento, principalmente onde o produto tem um ciclo de abastecimento mais longo. E, se possível, permita que a empresa crie um estoque suficiente para vê-lo durante vários meses de interrupção (seja um armazenamento do produto acabado ou de componentes). 

2. MANTENHA SUAS EXPECTATIVAS

As cadeias de suprimentos podem mitigar os efeitos negativos sendo realistas com suas expectativas e usando previsões adequadas. Usar ‘números otimistas’ em sua cadeia de suprimentos não ajuda ninguém e pode afetar como toda a cadeia de suprimentos estima seus próprios números. Por exemplo, se um fabricante está com pouco suprimento e dá um tempo estimado de entrega de uma semana, podemos trabalhar com isso. O resto da cadeia de suprimentos estará contando com essa estimativa, mas se o fabricante não puder cumprir sua estimativa (dentro de uma faixa razoável), as operações serão afetadas em toda a cadeia de suprimentos. Mesmo se as circunstâncias não forem ideais, você pode planejar condições menos favoráveis. No entanto, polir a situação só vai piorar as coisas.

3. INTEGRAR VERTICALMENTE A CADEIA DE FORNECIMENTO

A maioria das ineficiências nas cadeias de suprimentos surge da complexidade que envolve vários fornecedores. Quanto mais peças móveis em sua cadeia de suprimentos, maior a probabilidade de atrasos e perda de receita. Decidimos durante este período de pandemia integrar verticalmente a cadeia de abastecimento e controlar nossos insumos. Para isso, estamos trabalhando para cultivar nossas próprias matérias-primas aeroponicamente, em vez de obtê-las de fornecedores internacionais ou fabricantes terceirizados. Se for bem-sucedido, esse pivô de negócios aumentará significativamente a eficiência de nossa cadeia de suprimentos.  

4. MITIGUE EM VEZ DE EVITAR

Vai ser difícil evitar um impacto negativo completamente, o que você pode fazer é mitigar. Para proteger os resultados financeiros, você deve começar a pensar na diversificação. Este é o momento de começar a explorar novos fluxos de receita possíveis; para isso, você provavelmente terá que se tornar flexível em suas operações, usar tecnologia para avaliações de risco e, claro, ter uma equipe experiente para fazer as ligações.

5. TORNE OS PROCESSOS RASTREÁVEIS 

Há uma pressão crescente sobre os profissionais da cadeia de suprimentos para que seus processos de rastreamento de entrega sejam totalmente rastreáveis. As empresas que tomam medidas proativas para aproveitar a digitalização serão mais capazes de lidar com a volatilidade no futuro, ao mesmo tempo em que fornecem um serviço aprimorado aos seus clientes finais hoje.

Uma maneira rápida de fazer isso é introduzir a digitalização baseada em smartphone para números de série em embalagens e contêineres, permitindo visibilidade de ponta a ponta desde a produção até a entrega.

6. MANTENHA OS FORNECEDORES PERTO E ANALISE O RISCO 

A própria gestão da cadeia de suprimentos mudou muito desde o início da pandemia. Então, abaixo estão algumas dicas da cadeia de suprimentos para gerenciar fornecedores para COVID-19. O primeiro seria manter os fornecedores próximos, tocando a base e perguntando sobre os impactos dos fornecedores de níveis 2 e 3. Saber sobre as condições ao longo da cadeia o ajudará a indicar como seu próprio plano de materiais será impactado. Em segundo lugar, a avaliação do risco da sua cadeia de abastecimento é muito importante. Para isso, você deve revisar o desenvolvimento do seu fornecedor. 

7. APROVEITE AS PLATAFORMAS DIGITAIS PARA CRIAR NOVAS PARCERIAS

As cadeias de suprimentos estão em uma posição inegavelmente difícil. Os suprimentos estão em falta em todos os lugares e, se um elo da cadeia cair, isso pode afetar centenas de empresas. No entanto, essa crise também apresenta uma oportunidade para cadeias de suprimentos que são rápidas e flexíveis. CEOs e líderes de negócios estão usando ferramentas de gerenciamento de sourcing para obter novas parcerias a fim de manter as operações em funcionamento. 

8. PLANEJAR DEMANDA COM APRENDIZAGEM DA MÁQUINA

Os fornecedores obtiveram sucesso ao aplicar o aprendizado de máquina à sua previsão de demanda. Ao aplicar um modelo de previsão que aprende o negócio à medida que o tempo passa, os fornecedores podem esperar resultados mais precisos em comparação com métodos mais tradicionais, como uma regressão. 

O aprendizado de máquina se tornou mais acessível aos fornecedores do que nunca. Os custos são menores e menos dados são necessários para gerar resultados precisos. O aprendizado de máquina pode permitir que os fornecedores tenham previsões de demanda mais precisas e respondam mais rapidamente aos picos ou quedas em seus pedidos.
 

9. INVISTA EM SOFTWARE LEVE E INTUITIVO

Historicamente, os líderes da cadeia de suprimentos hesitam devido ao software pesado e complicado que existe no mercado ou ainda se sujeitam a utilizar recursos básicos de seu ERP / Sistema de gestão interno. À medida que as empresas começam a fazer investimentos inteligentes em suas operações de negócios, um software para compras leve e intuitivo será uma necessidade para o sucesso, pois a pandemia continua a evoluir e em um mundo pós-COVID.

10. INVESTIR EM TECNOLOGIA COLABORATIVA 

O uso de robôs e realidade aumentada pode desempenhar um papel crítico na otimização das operações do armazém, maximizando a produtividade do trabalhador e mantendo os clientes satisfeitos quando seus pedidos chegam corretos e no prazo. Além de ajudar a aumentar a eficiência, a tecnologia colaborativa pode permitir que a equipe de estoque se ajuste mais facilmente aos picos sazonais e inesperados nos pedidos. E, essas tecnologias, quando integradas a um sistema de gerenciamento de armazém (WMS) e sistema de gestão (ERP), também fornecem às empresas as ferramentas de que precisam para analisar, prever com precisão e agir de forma adequada na demanda flutuante, como o que vimos acontecendo durante a epidemia de COVID-19. ”  

Independentemente da situação atual de seu negócio, o gerenciamento adequado de sua cadeia de suprimentos ajudará a melhorar seus resultados financeiros. Investir em uma solução de gerenciamento de fornecedores como a Supplis não só ajudará você a sair desta pandemia menos impactado, mas também reduzirá qualquer espaço possível para problemas no futuro. Fale com nossa equipe hoje para saber mais, solicite um teste gratuito em www.zitier.com.br/cadastro